Enquadramento


Hoje em dia, todos nós vivemos em ambientes sujeitos a riscos de origem natural e tecnológica. Porém, a maioria dos riscos está intimamente relacionada com intervenções de natureza humana que os originam ou geram situações de elevada vulnerabilidade. De facto, o Homem provoca, muitas vezes, alterações em equilíbrios que existem na natureza, cria e incrementa situações de risco através de condutas impróprias relativas ao ordenamento do território, à ausência de visão estratégica e planeamento e à quase inexistência de uma cultura de segurança, que se encontra instalada na sociedade.

Desde os primórdios dos tempos, o Homem coabitou com o risco é teve que conviver com inúmeros desastres e catástrofes de características e naturezas distintas, arranjando sempre formas de se adaptar a realidades díspares e minimizar os seus efeitos. A experiência que se vai adquirindo, essencialmente, através de relatos das populações intervenientes e do conhecimento de antecedentes históricos, para além da cada vez melhor compreensão dos fenómenos que os originam, permitiu captar ensinamentos para que as populações estejam cada vez mais preparadas e seguras relativamente a novas ocorrências. Esta forma de pensar e atuar, irá potenciar a minimização de danos em situações de desastres e catástrofes e irá auxiliar na definição de prioridades na gestão da vulnerabilidade e mitigação dos mesmos riscos.

Este Curso de Formação foi formatado para que os formandos possam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, através da apresentação de “case studies”, nos domínios da segurança, da avaliação de riscos ambientais, da proteção civil, do planeamento de emergência e da gestão de crises, com interesse para um vasto leque de atividades profissionais.

Anúncios